"Se não quer parecer idiota, não se apaixone" (De Repente é Amor)


                         


Olá, pessoas! Sou a Deb, mas podem me chamar de mongaguabas ou tia M. Vim aqui para ajudar vocês com qualquer problema que tiverem. Eu amo escrever e ajudar as pessoas, então resolvi fazer parte desse blog, para ouvi-los e aconselhá-los. A Grazi que fala sobre sentimentos, mas se quiserem uma segunda opinião, podem contar comigo.
Meu primeiro post é sobre o amor. Não me xinguem, só quero conversar um pouco com vocês. Sei que muitos aqui sofreram ou ainda sofrem por causa disso. é um assunto delicado, que deve ser tratado com muita cautela.
Quem aqui já se apaixonou?




Não estou falando daquele amor de filme onde todos vivem felizes para sempre. Quero saber se você já gostou de alguém de verdade, se só de pensar nessa pessoa, um sorriso bobo aparece em seu rosto. Me mandem suas histórias, quero saber tudo. (Deixo meu email no final do post, se quiserem, só eu vou ler).
Em uma música do Death Cab For Cutie, ele repete incessantemente: everything, everything, everything ends (tudo,tudo, tudo acaba). Infelizmente, isso é verdade. Mas, se tudo durasse para sempre, será que daríamos o devido valor?
Existe um equilíbrio no mundo. O yin e o yang. Os opostos, unidos, se equilibram. O sol e a lua, o claro e o escuro. E também a felicidade e a tristeza.
Na série One Tree Hill, Julian disse uma vez que "a felicidade não é um destino. é um estado. Assim como a fome. Ela é inconstante, assim lhe damos o valor que ela merece". Então, nós temos uma ideia errada de felicidade. Não deve ser o nosso objetivo, mas sim o que nos guia.Quando você diz a uma pessoa que você a ama, você firma um compromisso. Não estou falando de namoro, casamento e o raio que o parta. Você faz uma promessa. Prometeu amá-la. Mas poucos têm consciência disso.
Alguns garotos dizem eu te amo só para fazer sexo. Outros porque acham que é o "certo". Poucos o falam sinceramente, mas eles existem.
Grande parte das garotas esperam que o príncipe encantado venha buscá-las em seu cavalo branco. Outras se divertem sem compromissos, mas nem por isso são felizes. E ainda tem as que realmente refletem sobre o assunto.
Não vim aqui para generalizar. Se fosse assim, eu dividiria esses 6 grupos em: cachorros, covardes, sinceros, ingênuas, vacas e racionais. Mas, dessa forma, eu não levo em conta sua individualidade, e apenas as julgo.
Vejo casais de velhinhos andando pela rua, de mãos dadas, e penso: Como eles conseguiram? Com certeza tiveram milhares de problemas, mas ainda estão juntos. O que os une? Amor?
Podem dizer o que quiserem. Mas todos são capazes de amar. Até mesmo os psicopatas. O cérebro deles não sabe o que é compaixão, mas eles reconhecem o amor.
Então pare de falar que os homens não amam só porque um relacionamento não deu certo. Pode parecer estúpido e ingênuo da minha parte, mas realmente acho que almas gêmeas existem. Podem não ser perfeitas, ou do jeito que você sempre sonhou, mas é impossível que em um mundo com 7 bilhões de pessoas não exista alguém que combine com você.
Dizem que, quando se é mais jovem, você se apaixona pelo seu oposto. Já mais maduro, procuramos alguém mais parecido conosco. Pode não ser exatamente o que você sempre quis, mas vocês simplesmente se completam.
Mas não basta apenas encontrar seu par perfeito. Tem que ter consciência de que aquela pessoa é a tal. Não pode pular fora quando o mar agita. E deve saber que, quando se ama, aceita o outro exatamente como ele é. Com suas qualidades e defeitos.
"Não procure a pessoa perfeita. Faça do imperfeito a sua perfeição". Pare de ficar procurando. O que é seu por direito, ninguém tira.
Mas eu tenho que ser sincera com vocês. Esse negócio de esconder o que sente, se fazer de difícil, joguinhos... Isso não é amor. A vida não é um jogo. Você tem que dizer o que sente com todas as letras, sem medo.
Isso serve para os dois. A não ser que consigam conversar telepaticamente, deve expressar seus sentimentos por meio de palavras. E nada de "você sabe como eu me sinto". Com raios eu vou saber se você não fala? Não leio mentes!
Toda revista para adolescentes diz: "Não demonstre interesse. Finja que não liga". Blablabla whiskas sachê. Não é à toa que nos tornamos seres tão superficiais. Ninguém fala o que realmente pensa! "Eu te amo" virou vírgula. Falamos até pra quem nos leva cafezinho!
Esse post está enooorme, então vou dar uma resumida. Se você ama, diga! Demonstre! Pare de paranoia e seja sincero! Além de diminuir dores de cabeça (e corações partidos), economiza tempo. E, principalmente, não viva para ser feliz, seja feliz para viver!
Bom, muito obrigada pela atenção, meus queridos. Qualquer coisa que precisarem, me mandem email (mongaguabas@gmail.com). Alguma sugestão, crítica, podem falar aqui nos comentários também, viu? Se cuidem ♥
bjbj Mongaguabas

5 comentários:

Lita *--* disse...[Responder comentário]

nossa! acho que era tudo que eu precisava ler ><

Doug disse...[Responder comentário]

D: bem isso, sinceridade é sempre o melhor caminho

Juhh Rabelo disse...[Responder comentário]

Olá ! flor! Seu blog está D+, belo conteúdo, design, etc. Tudo aqui ta muito LINDO. Seguindo aqui, segue de volta?

beijos e sucessos !!!
http://blogclubeteen.blogspot.com/

MariiiQuiles disse...[Responder comentário]

Lindo seu blog, seguindo de volta é claro, sempre que der dou uma passadinha aqui bj *-*

http://heartindanger.blogspot.com

Brenna Araújo disse...[Responder comentário]

As votações da batalha de blogs começaram! Começe a votar, pedir votos e fazer de tudo pra vencer!

http://saladadefrutasbr.blogspot.com/